Extracom: a única fábrica de explosivos em SC

Extracom: a única fábrica de explosivos em SC

Fonte: Olhar Cidade

Se fizermos um rápido estudo na história perceberemos que o homem há séculos usava pedaços das rochas para fabricar suas armas, alguns utensílios e até mesmo para construir suas casas.

Evidentemente que esse trabalho era feito de modo primário, usando ferramentas manuais para atingir o resultado.

Sabe-se também que aos poucos e com a evolução da inteligência humana começaram-se a usar cunhas e alavancas para desmontar ou quebrar partes de rochas.

Mais tarde percebeu-se que os choques térmicos ajudavam no processo de quebra de rochas para fazer aberturas ou simplesmente para se conseguir pedras em tamanhos menores.

Hoje, o processo é bem mais simplificado e existem explosivos que ajudam de forma rápida e segura no trabalho de detonação. E esse é o trabalho da Extracom, a única fábrica de explosivos em Santa Catarina.

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue lendo nosso post!

 

O uso da pólvora para detonação

A história nos conta que em 1627 a pólvora começou a ser utilizada na construção civil, mais especificamente para o auxílio em detonações de rochas.

O experimento aconteceu na Hungria e foi coordenado pelo mineiro Kaspar Wendl, descendente da região do Tirol (Província da Áustria).

Wendl teria, então, usado a pólvora para fazer a detonação de rochas, sendo que mais tarde a pólvora negra começou a ser empregada para extrair também o carvão.

Como tudo evolui, o processo para detonação também modificou-se com o progresso e hoje, graças à inteligência humana e o uso da tecnologia, foram desenvolvidos produtos como os explosivos e técnicas que beneficiam nos desmontes das rochas.

Extracom: a única fábrica de explosivos em SC

Fonte: InfoEscola

 

A tecnologia facilitando a vida do homem

Muito provável que a pólvora tenha sido a primeira experiência em relação a explosivos, mas essa, além de não ser segura para os trabalhadores, ainda tem grande impacto no meio ambiente.

Com o passar dos anos, novas descobertas foram feitas e com elas surgiram novas formas de explosivos, sempre focando em produtos bem mais seguros e menos prejudiciais ao meio ambiente.

Hoje a tecnologia permite que tanto os equipamentos para detonação, bem como os explosivos utilizados, garantam a segurança às pessoas que trabalham no local e todos os moradores da redondeza onde será realizado o desmonte.

Atualmente, a tecnologia mais utilizada e eficiente no mercado de explosivos é conhecida como emulsão explosiva ou Heavy AN/FO.

Podemos definir o que é a emulsão explosiva pensando no sentido da palavra emulsão, tão presente no nosso dia a dia.

Encontramos emulsão em molhos de salada, em cremes hidratantes, cosméticos e até mesmo em inseticidas.

A emulsão consiste na mistura de líquidos que não se dissolvem um no outro e que são termodinamicamente instáveis, por isso, se faz necessário a inclusão de um emulsificador.

Por isso, esse tipo de explosivo é constituído de uma solução oxidante, óleo e um emulsificador.

Extracom: a única fábrica de explosivos em SC

Fonte: Platinum Blasting

Emulsões explosivas aliadas à segurança

Para se fazer a utilização da emulsão explosiva, é necessário a separação do explosivo entre o agente detonante e o agente detonador.

O agente detonante não tem a propriedade de ser explosivo, uma vez que ele não apresenta sensibilidade. Por essa razão, é chamado de pré-emulsão ou de emulsão matriz.

O agente detonador, o nitrito de sódio, é o sensibilizador. A mistura desses dois ocorrerá apenas no próprio local da detonação.

A detonação com emulsão explosiva tem seu início na abertura de buracos, onde o explosivo será instalado.

A reação entre o agente detonante e o detonador ocorre já dentro do buraco, sendo que o nitrito de sódio tem uma reação química com a pré-emulsão que a torna aerada, formando microbolhas de ar. Isso a torna sensível e, por consequência, explosiva.

O transporte desse tipo de explosivo é feito com um caminhão, sendo que o agente detonante e o agente detonador ficam em tanques separados.

Por essa razão, não há como haver acidentes, uma vez que os dois separadamente não são explosivos.

Além disso, o agente detonante só se tornará explosivo quando já misturado com o agente detonador dentro do buraco, o que previne as chances de acidentes de trabalho.

Essa tecnologia está sendo muito aproveitada ao redor do mundo, uma vez que traz mais segurança e eficiência para a detonação de rochas.

Em Santa Catarina, há apenas um fabricante de pré-emulsão, a Extracom. Entre em contato com a empresa para saber como essa tecnologia pode ajudar você!

Fontes:
Extracom
Portal da Arquitetura Engenharia e Construção
Academia Educacional

Extracom: a única fábrica de explosivos em SC

A Extracom tem sua sede na cidade de Indaial e começou a sua história construindo muros, pontes e galerias em 1987.

Na década de 90, migrou para perfurações e detonações de rochas, sempre focando na qualidade, segurança e implementação de novas tecnologias.

Desde então, a empresa se consolidou no mercado, tornando-se referência em toda Santa Catarina.

Em 2012, começou a produzir a pré-emulsão, sendo a primeira e a única do estado!

Conheça neste link todas as informações a respeito da Extracom, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *