Como tomar os cuidados necessários com o manuseio de instrumentos – Ambientec

Como tomar os cuidados necessários com o manuseio de instrumentos - Ambientec

As mãos são uma das partes do corpo humano mais propensas a injúrias e acidentes nos locais de trabalho. Muitas das funções executadas em um emprego requerem o esforço excessivo e a exposição destes membros a situações de risco. Exemplos disso são encontrados em setores empresariais, como as serralherias. Assim, equipamentos foram desenvolvidos para proteger as mãos contra quaisquer tipos de calamidades – os chamados EPI’s (equipamentos  de proteção individual) –, e treinamentos foram sendo aplicados para auxiliar os trabalhadores a utilizá-los de forma correta.

Uma das ações preventivas mais conhecidas no ramo trabalhista são as chamadas DDS’s, ou, Diálogo Diário de Segurança. O intuito dessas medidas é de apresentar a área de ofício aos colaboradores, ressaltando os pontos de risco e exemplificando as melhores alternativas para driblá-los. Em relação aos cuidados com o manuseio de equipamentos e elementos químicos, os profissionais encarregados da área de segurança do trabalho devem checar a qualidade e funcionalidade dos EPI’s disponibilizados pela empresa, a fim de assegurar a efetividade dos mesmos. Entre os equipamentos de proteção mais recomendados para as mãos, têm-se: as luvas de PVC, eficazes contra o contato direto entre a pele e solventes químicos; luvas isolantes de borracha, para trabalhos envolvendo circuitos elétricos; luvas nitrílicas, ideais para atividades envolvendo elementos químicos.

O trabalho do profissional de segurança pode ser maximizado pela constante renovação dos treinamentos. Ao implementá-los nas companhias, é possível identificar as principais causas de acidentes e, consequentemente, arquitetar medidas para combate-las. Cada empresa possuiu métodos diferenciados de ensino, mas o que deve se assemelhar entre eles é a conscientização. Um recurso eficiente para pôr em voga os conceitos mais importantes da segurança é a construção de participativos, que são pequenos folhetos informativos, distribuídos em pontos e horários estratégicos, como a hora do almoço; neles, as informações devem ser breves e claras, e com foco definido.

Com isso, os maiores equívocos de segurança podem ser sanados, inclusive nos casos de proteção durante o manuseio de ferramentas e substâncias químicas. Um elemento importante, e referente à utilização das luvas nitrílicas, é o descarte do material no avesso, evitando, assim, a proliferação de fungos e bactérias. Junto a isso, a checagem dos EPI’s, privilegiando o estado de uso e o tempo de manutenção, é irrevogável e definitiva para manter a integridade física dos colaboradores.

Conheça neste link todas as informações de contato da Ambientec, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Tudo o que você precisa saber sobre sistemas de instalação predial de gás – Tubogás

Tudo o que você precisa saber sobre sistemas de instalação predial de gás - Tubogás

Fonte: Síndico Profissional

 

A construção de um prédio exige atenção em todas as fases, no entanto, a instalação de gás precisa ser avaliada com muita responsabilidade, uma vez que projetos mal definidos podem ocasionar acidentes de extrema gravidade.

São diversos pontos que precisam de estudos para que tudo corra dentro do previsto, garantindo a segurança dos moradores e atendendo com qualidade as necessidades de cada apartamento.

Neste post, vamos apresentar detalhes importantes para o sucesso do empreendimento, em relação aos sistemas de instalação predial de gás. Continue lendo e conheça mais a respeito!

 

Segurança nas instalações


A primeira medida a ser tomada, numa instalação predial de gás, é garantir a segurança dos ambientes que receberão os equipamentos.

Não se pode esquecer que o gás é um produto tóxico e inflamável, portanto, pode matar por asfixia ou ainda explodir e causar incêndios.

Para isto, existem normas técnicas desenvolvidas pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, que determina regras, estabelece parâmetros e detalhamentos específicos para as instalações.

Existem diversas normas que envolvem as instalações prediais de gás, apresentamos aqui as principais:

  • ABNT NBR 15526/13 – Rede de distribuição interna para gases combustíveis em instalações residenciais e comerciais;
  • ABNT NBR 13523/08 – Central de GLP;
  • ABNT NBR 15923/11 – Inspeção de rede de distribuição interna de gases combustíveis;
  • ABNT NBR 13103/13 – Instalação de aparelhos a gás para uso residencial.

 

Definição da solução ideal para as instalações de gás


Para uma avaliação e definição do que será implantado em termos de equipamentos, em uma instalação de gás, é necessário o desenvolvimento de um projeto específico para este assunto.

Deve-se reconhecer que existe uma série de fatores que afetam na definição da melhor solução para cada ambiente.

Não existe uma regra pronta e determinada, faz-se necessário um estudo aprimorado para que sejam evitados:

  • Perda de carga aumentando o consumo de gás;
  • Danos ou perda dos equipamentos em função do mau uso;
  • Insegurança dos ambientes por descuido na ventilação;
  • Falhas na execução de soldas;
  • Falta de instalação de válvulas de bloqueio por setor;
  • Falta de instalação das tubulações em ambientes inóspitos.
Tudo o que você precisa saber sobre sistemas de instalação predial de gás - Tubogás

Fonte: Pixabay

 

Materiais e equipamentos a serem utilizados


Com base num projeto bem definido, é possível definir os materiais e equipamentos a serem utilizados.

Mas, antes disto é importante saber quem será o fornecedor do gás, pois, existem particularidades que precisam ser levadas em conta.

Uma das opções é o gás natural (GN), mas para isto é necessário que a concessionária disponibilize uma saída no endereço do edifício, e às vezes isto não é possível.

A outra opção é o gás liquefeito de petróleo (GLP), este sim disponível e com opções de diversos fornecedores.

A partir desta definição, pode-se estipular os materiais, como:

  • Tubulações;
  • Reguladores de pressão;
  • Medidores de vazão;
  • Válvulas;
  • Conexões.

 

As tubulações


Existem alguns tipos de materiais utilizados para tubulações, dentre eles destacamos:

  • Cobre rígido e flexível;
  • Aço com ou sem costura, pretos ou galvanizados;
  • Polietileno;
  • Aço revestido em polietileno;
  • Tubulações multicamadas.

Cada qual apresenta suas vantagens e suas desvantagens, e são utilizados a partir da verificação do ambiente em que serão instalados e dentro do orçamento da obra.

Tudo o que você precisa saber sobre sistemas de instalação predial de gás - Tubogás

Fonte: Habitíssimo

 

A manutenção e os cuidados


Não existem exigências legais para a manutenção dos ambientes com tubulações para gás, no entanto, é fundamental que estas ocorram dentro de um programação e quando necessário, dependendo do material utilizado na obra.

Existe, sim, uma avaliação do Corpo de Bombeiros, envolvendo testes de estanqueidades.

Estanqueidade é um teste para verificação de vazamentos e, no caso do gás, se ultrapassado um limite aceitável, pode colocar em risco centenas de vidas.

Também deve-se atentar para os prazos de vencimentos dos equipamentos e materiais utilizados na instalação que precisarão ser substituídos no devido tempo.

Este acompanhamento precisa ser realizado por profissionais capacitados e que possam colaborar tanto na verificação de possíveis problemas, como na resolução dos mesmos.

Se você deseja conhecer um pouco mais sobre sistema de instalação predial de gás, faça contato com a TUBOGÁS, empresa especializada e referência na área.

Fontes:
IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística
CBMSC – Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina
TUBOGÁS

Tudo o que você precisa saber sobre sistemas de instalação predial de gás - Tubogás

A TUBOGÁS tem sua sede na cidade de São José e está no mercado desde 2004, quando seu fundador, Cristóvão Antônio Goedert, resolveu colocar seus mais de 25 anos de experiência em instalação de gás à disposição do mercado.

Muito trabalho e muita dedicação transformou o pequeno empreendimento numa empresa sólida e que atende toda região da Grande Florianópolis.

A TUBOGÁS tem como premissa a satisfação de seus clientes, trabalhando para garantir a segurança e o conforto da sociedade.

Além de oferecer os mais variados produtos no segmento do gás, oferece ainda serviços de instalação, prevenção e manutenção de equipamentos e sistemas de gás.

Registrada no CREA-SC e contando com uma equipe capacitada para atender a todas as exigências do segmento, a TUBOGÁS está a sua disposição para consultas e para ajudá-lo a resolver situações envolvendo gás, no seu imóvel.

Conheça neste link todas as informações a respeito da TUBOGÁS, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado – Adeblu

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Fonte: Pixabay

 

Se você tem uma casa ou apartamento e está escolhendo as portas do imóvel, sabe o quão difícil é essa decisão.

Muitos são os fatores a levar em consideração, como a segurança, o tamanho das portas e, claro, a sua aparência.

Além disso, ainda é preciso pensar no aproveitamento do espaço e na instalação das portas, levando em conta se haverá danos para o piso ou não.

O post de hoje vai falar sobre um produto que pode ser a solução para você: as portas flutuantes.

 

Quais são as vantagens da porta flutuante?


A porta flutuante oferece várias vantagens como divisora de ambientes, principalmente porque pode ser aliada a estilo, design e pode até mesmo contar como forma de decoração.

Mas, não pense que as portas flutuantes só podem ser utilizadas como divisória de ambientes, ela também pode ser aplicada em quartos, salas e até mesmo em escritórios.

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Fonte: NK Móveis

 

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Fonte: NK Móveis

 

Além de ser uma ótima forma de aliar design com praticidade, as portas ainda têm como grande vantagem ter um sistema de instalação que danifica minimamente o piso, uma vez que o trilho de suporte da porta fica na parte superior. Sendo no piso, parafusado ou colado, em alguns casos, apenas um pequeno guia que direciona a porta, mas que esteticamente é invisível.

Por essa razão as portas são chamadas de portas flutuantes, já que não estão fixas no chão como comumente são.

O sistema com trilho superior também oferece amortecimento, o que garante que as portas durem mais tempo por não sofrerem grandes impactos.

O trilho superior dá a porta toda a sustentação que ela precisa, deixando a porta firme, completamente segura e ainda dando um movimento suave, como se realmente tivessem flutuando. Essa tecnologia pode ser aplicada em portas de até 150 quilos. Incrível, não é mesmo?!

Você pode utilizar essa tecnologia para fazer portas de armários e até mesmo para limitar o acesso a uma parte da sua casa.

 

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Fonte: Decor Metric

 

Portas flutuantes como forma de decoração


Em relação ao estilo, você pode optar por fazer como melhor encaixar com o seu gosto.

As portas flutuantes dão um grande grau de liberdade para você, podendo escolher qual o tamanho das portas, se quer que a superfície seja colorida ou não, com espelhos, com madeira, enfim, você pode fazê-las de forma que melhor se encaixe no estilo da sua casa.

Você pode, por exemplo, escolher um lado da porta com um estilo e o outro diferente. Dessa forma, você poderá escolher duas peças exclusivas para cada ambiente da casa.

Outra grande vantagem é em relação ao tamanho das portas. Muitas vezes a instalação das portas flutuantes são feitas em espaços limitados, sendo utilizadas como vão de passagem. Nesse caso, as portas serão aplicadas para melhor aproveitamento do espaço.

Mas, se você está procurando por uma porta grande para fazer a separação de um ambiente de outro, isso também pode ser feito através da aplicação das portas flutuantes!

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Fonte: Home Teka

 

Portas flutuantes para limitação de acesso


Seja por segurança para os filhos ou até mesmo para aprimorar o design do imóvel, muitas vezes desejamos que certos espaços tenham o acesso limitado.

As portas flutuantes podem cumprir essa função e ainda deixar o ambiente com um design único.

Você pode instalar portas flutuantes ao redor de móveis que quer limitar o acesso, seja por aparência ou por segurança.

Ou seja, as portas flutuantes não precisam ter como objetivo a criação de um vão de passagem.

Além disso, quando as portas estão abertas, os trilhos são discretos e não chamam atenção.

Vale ressaltar que todas as portas flutuantes são feitas sob medida, com todo o design, tamanho, cor e projeto voltados para melhor atender às suas necessidades.

Agora que você já sabe de todas as vantagens que as portas flutuantes apresentam, entre em contato com a ADEBLUpara fazer um orçamento!

Fontes:
ADEBLU
Fórum da Casa

Portas flutuantes: seu espaço mais sofisticado - Adeblu

Localizada em Blumenau, a ADEBLU oferece todas as soluções em acabamento para móveis para você e sua casa!

Fundada em 1993, suas atividades se iniciaram como uma revenda de grandes empresas, focando em lixas, tintas, vernizes e acabamentos para madeira.

A empresa foi crescendo e ampliando seus negócios, incorporando novidades do mercado e as tendências da moda.

Atualmente, atua na área de decoração de ambientes, solução em acabamentos e design de móveis voltadas para marceneiros, moveleiros, vidraçarias, arquitetos, designers e decoradores.

Conheça neste link todas as informações de contato da ADEBLU, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Sarah das Neves

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas – Flexfer

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

Segurança, resistência e durabilidade são fatores que precisam ser observados em relação a todo tipo de material e ferramenta que serão utilizados quando o assunto é construção civil.

E quando se trata de ferragem para a obra, esses mesmos fatores precisam ser levados em conta.

A ferragem armada pode ser desenvolvida sob encomenda, o que vai facilitar o trabalho, uma vez que dispensa cortes e dobras no canteiro de obra.

 

Maior segurança para os trabalhadores


Falando em cortes, poucas pessoas param para pensar no assunto, mas o fato de precisar cortar a ferragem no local da obra traz riscos para a saúde do profissional.

Assim, cortes, dobras e manuseio de ferro no local da obra produz ruídos altíssimos, gera poeira e deixa o trabalhador vulnerável à lesões de todos os tipos.

Além do que haverá a necessidade de providenciar os equipamentos necessários tanto para o corte como para a dobra, o que com certeza é indício de um investimento desnecessário se a opção for ferragem armada.

Sem contar que ao cortar as ferragens, sempre se corre o risco das diferenças no tamanho dos cortes, não havendo uma padronização entre eles. As ferragens armadas já vêm todas cortadas por igual, assim você não terá nenhum desperdício.

E o mais importante: além de cortadas, elas vêm dobradas e soldadas dentro das especificações exigidas pelos órgãos competentes.

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

A FLEXFER atua no mercado da construção Civil desde 2005, atendendo todo o país, é uma empresa especializada na fabricação de estribos, blocos, vigas, colunas e, principalmente, em armações para estacas de fundação.

A empresa também produz os estribos contínuos e individuais que são fornecidos de acordo com o projeto ou pedido do cliente. Os estribos são embalados e etiquetados especificando a medida, bitola do aço e quantidade de peças, dessa forma você consegue organizar melhor seu canteiro de obra, identificar e evitar a oxidação do produto.  

 

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

Fonte: FLEXFER

 

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

Fonte: FLEXFER

 

A FLEXFER também fornece vigas, colunas e sapatas armadas que também são fornecidas de acordo com a necessidade do cliente reduzindo ainda mais tempo e desperdício de material.

 

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

Fonte: FLEXFER

 

As armaduras para estaca de fundação são produzidas em equipamento automatizado de solda, dando mais rigidez e qualidade para a armadura facilitando o manuseio e a introdução das mesmas no concreto.

São produzidas de acordo com o projeto ou especificações do cliente e atendem todo o tipo de perfuração, seja estaca raiz ou hélice contínua.

 

Economize e melhore o padrão com as Ferragens Armadas - Flexfer

Fonte: FLEXFER

Conheça neste link todas as informações de contato da FLEXFER, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

EPI’s: os capacetes de segurança – Ambientec

EPI’s: os capacetes de segurança - Ambientec

Grande parte dos trabalhadores de uma empresa estão expostos, ou correm riscos diários, de sofrerem algum tipo de acidente. Para retificar possíveis desvios, as Normas Regulamentadoras (NR’s), em voga para todas as empresas de caráter público ou privado, ditam regras pré-estabelecidas com o intuito de certificar a segurança e saúdes física e emocional dos colaboradores. Em especial, a NR6, está diretamente relacionada ao uso dos equipamentos de proteção individual – ou, como jargão comumente utilizado, EPI’s -, que, por obrigatoriedade, devem ser concedidos pelas empresas aos funcionários.

Levando em conta os aspectos mencionados, um dos ramos que podem ser citados e que oferecem algum tipo de risco aos trabalhadores, é o da construção civil. Nesse caso, os colaboradores devem estar equipados com capacetes e cintos de segurança, anexados a um talabarte (gancho de conexão com o ponto de ancoragem). Os capacetes são EPI’s multifuncionais, que reforçam a proteção de outras partes do corpo, como o rosto.

Para maior efetividade, os EPI’s devem ser utilizados corretamente, seguindo algumas recomendações: os capacetes têm de estar com a aba sempre virada para frente, com o intuito de proteger o rosto do funcionário; em locais muito altos e com frequente incidência de ventos fortes, o capacete deve vir acoplado a uma faixa que perpassa pela jugular, assegurando a firmeza do equipamento na cabeça; o EPI não deve ser usado junto a quaisquer outros apetrechos para a cabeça, como bonés e toucas.

Os equipamentos de proteção individual são escolhidos com base na análise prévia do local de trabalho junto à identificação dos possíveis riscos, sendo eles de natureza física, química, biológica, etc. Posteriormente, os empregadores devem fornecer tais EPI’s aos funcionários, verificando, por meio de monitorias exercidas pelos profissionais de segurança, o bom estado de conservação dos equipamentos. Assim, para oficializar as entregar dos EPI’s, o fichamento do aparato de segurança deve ser feito mensalmente, para que todas as entregas sejam fiscalizadas, e para que a quantidade de utensílios seja condizente com a de funcionários.

Conheça neste link todas as informações de contato da Ambientec, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas – Telhas Guabiruba

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

Fonte: Aço Plano

Na hora de construir, aliar tempo e economia de dinheiro são fatores importantíssimos para qualquer obra.

Mas, também é importante observar os tipos de materiais que serão utilizados, bem como a sua funcionalidade e durabilidade.

Afinal, quando o assunto é construir ou reformar uma casa, um edifício ou até mesmo uma indústria, é preciso estar atento para a qualidade dos produtos que serão usados, economizando de forma inteligente.

As estruturas metálicas oferecem vários benefícios para uma obra, mas é preciso saber escolher a telha ideal para usar com elas.

Para ajudar nessa tarefa, vamos mostrar nesse post os principais tipos de telhas e a escolha a ideal para a sua edificação. Continue lendo!

 

Telha de aluzinco

 

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

Fonte: Tibre

As telhas de aluzinco são altamente resistentes, embora sejam extremamente leves.

A sua utilização tem grande impacto na economia financeira, uma vez que são fabricadas sob medida e, dessa forma, evita-se o desperdício.

As telhas de aluzinco apresentam-se como uma das principais soluções de cobertura metálica, por serem do tipo galvalume.

São produzidas por uma liga metálica contendo em sua composição alumínio, zinco e silício, por isso, oferecem grande proteção contra a ferrugem e a corrosão.

Também oferecem maior proteção e segurança, principalmente em casos de tempestades, além de terem uma grande durabilidade, ou seja, uma vida útil bem mais longa do que as telhas que só tem o zinco, na sua composição.

 

Vantagens em usar a telha de aluzinco:

  • Por ser leve, é de fácil transporte e manuseio;
  • É altamente impermeável, o que evita a umidade e goteiras;
  • Vida útil de até 6 vezes mais que outras telhas;
  • Menor necessidade de manutenção;
  • Pode ser pintada, conforme necessidade e gosto do cliente;
  • Pode ser instalada em galpões e prédios industriais, residências, tapumes, edifícios residenciais.

 

Telha termoacústica ou sanduíche

 

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

Fonte: Telhas Guabiruba

A telha termoacústica ou sanduíche ainda é conhecida por um terceiro nome: telha dupla.

São fabricadas com aço galvanizado, alumínio, aço inox ou galvalume, e podem ser encontradas em formatos lisos, ondulados e trapezoidais.

As telhas sanduíches ou termoacústica têm grande resistência contra a corrosão atmosférica e são também altamente resistentes à oxidação.

São ideais para serem usadas em coberturas ou em locais em que se deseja mais conforto térmico e acústico e podem isolar até 70% do calor e do ruído.

Dessa forma, as telhas termoacústicas protegem o ambiente interno do calor e dos ruídos externos, bem como em casos de ventania e chuva.

São fabricadas sob medida, o que evita o desperdício tanto de material, como ajuda de forma significativa na economia financeira.

 

Vantagens em usar a telha termoacústica ou sanduíche:

  • Ajuda a diminuir o consumo de energia elétrica de local onde estiver instalada;
  • Tem alta durabilidade;
  • É de fácil manutenção, sua limpeza pode ser anual para evitar que elas entupam ou oxidem;
  • Dispensam o uso de forro ou laje antes da instalação;
  • Podem ser pintadas;
  • Permitem a instalação de geradores fotovoltaicos.

 

Telha termoacústica bandeja

 

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

Fonte: Telhas Guabiruba

Se você deseja um ambiente com excelente acabamento e, ao mesmo tempo que a cobertura proporcione isolamento térmico e acústico, o ideal é usar a telha termoacústica bandeja.

Extremamente leves, as telhas termoacústicas bandejas são compostas por uma telha trapezoidal ou ondulada e uma chapa trabalhada de aço.

Tem em sua composição o EPS, poliestireno expandido, que faz com que aconteça uma adesão perfeita com o aço, formando um produto altamente rígido, de alta resistência térmica e acústica.

Também tem o nome de telha forro e possui as mesmas características da telha termoacústica, destacando a qualidade do forro branco na parte inferior, o que dispensa o uso de forros.

Seus encaixes são de fácil uso, o que facilita a montagem e aplicação em obras.

 

Vantagens em usar a telha termoacústica bandeja:

  • Proporciona um acabamento estético diferenciado;
  • Oferece maior conforto ao ambiente;
  • Diminui em até 60% do calor e ruído;
  • Reduz gastos de energia elétrica;
  • Redução de barulhos externos;
  • Proporciona ambiente de trabalho com condições bem mais agradáveis;

 

Telha trapézio

 

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

Fonte: Construindo Decor

A telha trapézio ou trapezoidal, como também é conhecida, é usada principalmente para fechar laterais e coberturas e é feita com trapézios fixados por parafusos.

A telha trapézio se destaca pela qualidade no acabamento e pela sua capacidade de inclinação.

Suas especificações são de 40 mm e 25 mm e são produzidas em aço galvalume, pré-pintado e pós-pintado.

Vantagens em usar a telha trapézio:

  • Solução de alta resistência e estanqueidade;
  • Inclinação mínima de 5%;
  • Proporciona alto acabamento;
  • Praticidade e agilidade no uso;
  • Grande durabilidade;
  • Alta resistência.

Agora que você conhece os principais tipos de telhas para usar com estruturas metálicas, entre em contato com a Telhas Guabiruba e solicite um orçamento!

Fonte:
Telhas Guabiruba

Conheça os tipos de telhas para estruturas metálicas - Telhas Guabiruba

A Telhas Guabiruba está situada na cidade de Guabiruba, no Vale do Itajaí, e é especializada em fabricar telhas de qualidade para todas as soluções em cobertura.

A empresa também dispõe de Perfil U para a montagem da estrutura metálica, telha translúcida leitosa, parafusos para fixação, rufos para acabamentos e cumeeiras.

Conheça neste link todas as informações de contato da Telhas Guabiruba, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Você conhece o mercado livre de energia? – ERZEG

Você conhece o mercado livre de energia? - ERZEG

É difícil saber com precisão de onde vem a energia elétrica que chega às residências e empresas.

Pode ter sido gerada na hidrelétrica de Itaipu, ou numa termoelétrica à base de carvão, ou ainda pode ser uma energia limpa utilizando-se o sistema eólico.

Enfim, não sabemos de onde vem a energia gerada que chega a nós.

O fato é que mensalmente pagamos a conta da companhia de energia elétrica da nossa região sem podermos decidir ou optar por outra fornecedora.

Mas, isto está mudando e neste post vamos apresentar o mercado livre de energia. Continue lendo e conheça a respeito!

 

O que é mercado livre de energia?


Mercado livre de energia é a possibilidade que o consumidor tem em escolher de qual empresa irá comprar a energia que atende o seu domicílio.

Os preços, quantidade, prazo de fornecimento e até a fonte geradora da energia são negociáveis e definidos em contrato. Ou seja, é a liberdade de escolha.

Assim como é possível adquirir uma linha de telefonia móvel escolhendo entre as empresas que prestam os serviços, num futuro próximo, qualquer consumidor de energia elétrica poderá escolher o seu fornecedor.

O mercado de energia dá os primeiros passos neste sentido, disponibilizando ofertas e soluções para atrair sua clientela que hoje se resumem às pessoas jurídicas.

 

Quem pode ingressar no mercado livre de energia?


Somente pessoas jurídicas podem ingressar no mercado livre de energia, mas precisam ter um consumo superior a 500 kW, ou efetivar a comunhão de bens em caso de empresas do mesmo grupo, o que significa aproximadamente uma conta de energia elétrica no valor R$ 60 mil.

Existem dois tipos de consumo:

 

Empresas com demanda contratada entre 500 kW e 3000 kW


Quando a demanda elétrica deste consumidor estiver nesta faixa, seja por unidade ou por meio do somatório das unidades sob o mesmo CNPJ, e apresentar tensão mínima de 2,3 kV, ele é considerado um CONSUMIDOR ESPECIAL.

Nesses casos, pode adquirir apenas energia incentivada com o devido desconto da TUSD (Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição), que pode ultrapassar os 50%.

 

Empresas com demanda contratada acima de 3000 kW


Neste caso o cliente pode ser enquadrado como CONSUMIDOR LIVRE se cada unidade consumidora garantir demanda contratada acima de 3.000 kW e apresentar tensão mínima de 69 kV.

Este consumidor pode contratar a energia das fontes que desejar, de fontes convencionais ou incentivadas.

Você conhece o mercado livre de energia? - ERZEG

Fonte: Pixabay

 

Quais as vantagens em ingressar no mercado livre de energia?


Dentre as vantagens na migração para o mercado livre de energia, apresentamos as principais:

  • Redução dos valores na aquisição da energia;
  • Negociação e flexibilização das cláusulas contratuais;
  • Não existem bandeiras tarifárias;
  • Desconto de 50% ou mais na Tarifa de Distribuição (TUSD);
  • Sem surpresas nos valores e nos custos nos contratos de longo prazo;
  • Ausência de diferenciação do custo da energia no horário de ponta;
  • Possibilidade de alocação da energia de um mesmo contrato em outras unidades da mesma empresa;
  • Possibilidade de venda da energia contratada e não consumida.

 

Como migrar para o mercado livre de energia?


A mudança da empresa para o mercado livre de energia exige que um novo sistema de medição de consumo seja implantado.

Esta medida pode ocasionar alguns entraves em função da complexidade e das exigências por parte das distribuidoras de energia e, consequentemente, nos valores envolvidos para sua implantação.

Estas mudanças, que precisam ser realizadas por parte dos consumidores que aderem ao mercado livre de energia, podem em alguns casos exigir investimentos acima do previsto, para atender as regras, procedimento e requisitos exigidos pela CCEE, porém parte desse investimento é ressarcido pelas concessionárias.

A CCEE é a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica, órgão responsável pelo controle de contabilização de energia elétrica.

Você conhece o mercado livre de energia? - ERZEG

Fonte: Erzeg

 

As boas notícias


Em março de 2017 por meio da
ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, foi publicada a resolução 759/17 que estabelece novos requisitos procurando simplificar o SMF, Sistema de Medição e Faturamento.

Com a diminuição das exigências, incluindo a viabilidade de migração em baixa tensão para consumidores em comunhão de bens, as possibilidades de adequação às normas do SMF ficaram mais fáceis de serem implementadas, uma vez que o próprio Governo Federal tem interesse no sucesso do mercado livre de energia.

Novas mudanças virão e certamente o mercado livre de energia será ampliado para novos consumidores que poderão desfrutar de alta qualidade com preços reduzidos.

Contar com o auxílio de empresas especialistas nesse ramo, com segurança e know-how são fundamentais para uma migração com sucesso.

Precisando de mais informações e de ajuda para compreender melhor o mercado livre de energia? Conte com a Erzeg, empresa especializada no setor.

Fontes:
CCEE – Câmara de Comercialização de Energia Elétrica
ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica
Ministério de Minas e Energia

Você conhece o mercado livre de energia? - ERZEG

A Erzeg, nos seus quase 30 anos de experiência, tornou-se referência no mercado de geração de energia.

Empresa registrada ao CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do estado de Santa Catarina e detentora do certificado de qualidade da NBR ISO-9001, a Erzeg prima pela qualidade nos produtos e serviços que presta.

Pioneira no mercado livre de energia na região, fornece soluções completas para sua implantação.

O acesso às concessionárias de energia, permite que a Erzeg forneça serviços e consultoria para as aplicações das normas vigentes legais, além de equipamentos como painéis de medição e adequações necessárias na subestação.

Com uma equipe altamente qualificada a Erzeg está a disposição de sua empresa para uma análise e avaliação da migração para o sistema livre de energia.

Conheça neste link todas as informações a respeito da Erzeg, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

A importância do gerenciamento e planejamento de obras – Angulum Engenharia

A importância do gerenciamento e planejamento de obras - Angulum Engenharia

Fonte: Pixabay

Muitas vezes, só o pensar em construir ou reformar traz dor de cabeça, pois é tarefa complicada que exige conhecimento técnico, criatividade e jogo de cintura para driblar os problemas e situações no canteiro de obras.

Problemas envolvendo entrega de mercadorias, equipe de trabalho que não comparece, erros, aborrecimentos e todo tipo de preocupação que estão envolvidos numa construção.

Mas, felizmente hoje já existem alternativas, onde a construção deixa de ser um pesadelo e profissionais capacitados e com experiência planejam e gerenciam a obra.

Continue lendo nosso post e conheça os serviços disponíveis para gerenciamento e planejamento de obras. Leia mais!

 

Acompanhamento e supervisão


Lamentavelmente nem todas as pessoas disponíveis no mercado de trabalho são profissionais.

A área da construção civil tem uma carência muito grande por bons profissionais que, normalmente, não estão disponíveis em função da demanda e são especialistas em determinadas funções, não conhecendo todo o processo.

Como, então, buscar um time de primeira de profissionais capacitados para tocar a obra?

A saída é a contratação de uma empresa especializada na área de engenharia, que conheça todos os detalhes de uma obra e que tenha capacidade de planejar e supervisionar as tarefas e o andamento dos trabalhos.

A importância do gerenciamento e planejamento de obras - Angulum Engenharia

Fonte: Pixabay

 

Tarefas envolvidas na construção da obra


Precisa-se, então, buscar uma empresa que esteja capacitada e que possa acompanhar e gerenciar os seguintes itens:

  • Construção e reformas;
  • Elaboração de projetos, acompanhamento e compatibilização;
  • Gestão da qualidade nas obras (PBQP-H e ISO:9000);
  • Levantamento das patologias e vícios construtivos;
  • Visitas ao canteiro de obras com emissão de relatórios gerenciais;
  • Supervisão de obras para garantia de qualidade, prazos e custos;
  • Gerenciamento de prazos e custos;
  • Vistorias técnicas;
  • Vistorias de entrega das obras.

Em resumo: é essencial ter como aliada uma empresa especializada na área, com equipe de engenheiros e técnicos capacitados em todos os setores da obra, e que tenha capacidade e competência de acompanhar todo o processo da construção.

O gerenciamento é fundamental para o sucesso da empreitada, e nada melhor do que poder dormir tranquilo, sabendo o que está acontecendo por meio de relatórios gerenciais e, mais do que isto, ter a certeza que a obra está em boas mãos.

 

Diferenciais de trabalho


A empresa que gerencia e planeja as obras estará supervisionando o trabalho dos profissionais e das empresas contratadas para o desenvolvimento da construção.

É um trabalho de fiscalização, onde os possíveis erros e enganos são observados em tempo hábil para a resolução do que seria um grande problema.

Mas, é também uma auditoria, onde são verificados se os orçamentos estão sendo cumpridos em termos de custos, se os prazos estão dentro do combinado e se a obra está sendo realizada de acordo com o projeto original.

Isto envolve a avaliação dos materiais utilizados na construção, da aplicação dos sistemas de segurança por parte dos trabalhadores envolvidos e vistorias detalhadas para a liberação dos serviços realizados pelos fornecedores contratados.

A importância do gerenciamento e planejamento de obras - Angulum Engenharia

Fonte: Portal Ambiente Legal

 

E existe uma empresa que faça tudo isto?


Os valores envolvidos numa construção são elevados e só por isto são merecedores de um acompanhamento profissional para que tudo ocorra da maneira correta, no tempo certo e com a qualidade esperada, garantindo assim o retorno esperado do seu dinheiro aplicado.

Existe, sim, uma empresa que realiza estes trabalhos e ela está localizada em Florianópolis, atuando em toda a região e pronta para atender qualquer tipo de obra, seja residencial, comercial ou industrial.

Precisando de uma ajuda com gerenciamento e planejamento de obras, conte com a Angulum Engenharia, empresa que tem por foco a satisfação de seus clientes!

Fontes:
Ministério das Cidades
CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia

A importância do gerenciamento e planejamento de obras - Angulum Engenharia

A Angulum Engenharia e Consultoria é uma empresa catarinense formada por uma equipe técnica capacitada que oferece os serviços de planejamento e gerenciamento de obras.

Contando com uma equipe de profissionais altamente capacitados, a Angulum Engenharia é credenciada junto ao CREA, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, do estado de Santa Catarina.

O CREA é a organização que garante a confiabilidade de projetos, obras e serviços essenciais para toda nossa sociedade.

Conheça neste link todas as informações de contato da Angulum Engenharia e Consultoria, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Fibertim: Corrosão – O problema tem solução

ebgesc

Estudos confirmam que a corrosão é um dos grandes problemas nas indústrias ao redor do mundo.

E, as estatísticas mostram que bilhões de dólares são usados anualmente na tentativa de sanar os problemas e recuperar os prejuízos causados por ela.

Graças a tecnologia, hoje já é possível tratar e prevenir a corrosão com produtos altamente eficazes e sem prejuízo ao meio ambiente.

No nosso post, falaremos sobre a corrosão, sua ação e o tratamento com anticorrosivos voltados para a indústria que utiliza em seu processo qualquer tipo de produto químico. Leia mais!

O que é corrosão?

Para falarmos de cuidados anticorrosão, primeiramente precisamos entender o que é corrosão, para depois combatê-la ou cuidar dela.

Corrosão trata-se de um termo químico para designar o desgaste gradual de um corpo ou objeto qualquer que sofre uma transformação química e/ou física em relação ao meio em que está inserido.

A corrosão pode causar a destruição total, parcial, superficial ou estrutural do material atingido.

Para entendermos melhor, um exemplo bem comum de corrosão é a ferrugem presente nas estruturas de ferro.

A corrosão em outros materiais

Além da conhecida ferrugem nos ferros, a corrosão atinge outros materiais, tais como:

  • Polímeros (plásticos),
  • Estruturas de concreto armado.

Assim, a corrosão é classificada em três categorias, que são:

Eletroquímica: é o tipo mais comum de corrosão e a ferrugem é o exemplo mais fácil e básico para entendermos. Geralmente acontece com a ação da água.

ebgesc

Fonte: Brasil Escola

Eletrolítica: a corrosão eletrolítica acontece por falta do chamado isolamento ou o aterramento e por isso formam-se as correntes de fuga.

Quando essas correntes escapam para o solo, formam-se então os furos nas áreas afetadas.

Geralmente elas são comuns em tubulações de água e de petróleo, ou ainda em canos telefônicos ou de postos de gasolina.

ebgesc

Fonte: Brasil Escola

A corrosão química

A corrosão química é causada por algum agente químico que age diretamente no material.

Esse material pode ou não ser um metal e não há necessidade da presença da água.

Geralmente são causados por solventes ou agentes oxidantes, podendo quebrar as macromoléculas dos materiais, danificando-os muitas vezes por completo.

Os chamados agentes poluentes também são causadores da corrosão química e estes agem quase sempre nos concretos armados de construções.

A corrosão química é também chamada de corrosão seca, porque acontece pelo ataque de um agente químico diretamente no material, sem a presença da água.

ebgesc

Fonte: Brasil Escola

Os locais mais atingidos pela corrosão química

Várias são as empresas que sofrem a ação da corrosão química, entre elas citamos as papeleiras, prestadoras de serviço terceirizado de tratamento de resíduos e efluentes industriais, além das indústrias químicas e de beneficiamento têxtil, entre outras.

E isso acontece porque essas empresas geralmente passam por etapas de processo químico na sua linha de produção e, por isso, sofrem a ameaça da corrosão em seus patrimônios, desde as estruturas aos demais equipamentos.

É necessário combater a corrosão

Tanto para economizar como para investir na segurança, as empresas estão se preocupando sobre o fator corrosão e buscando soluções para tratar ou prevenir esse mal.

E, com a tecnologia hoje existem produtos no mercado que contribuem para que as empresas consigam sanar o problema, principalmente por meio dos revestimentos anticorrosivos.

Produtos de alta qualidade que agem como revestimentos evitando o contato da estrutura com qualquer agente danoso que possa vir a causar a corrosão.

Com este tipo de revestimento, as empresas têm a certeza de que terão um aumento considerável da vida útil de seus equipamentos e estruturas e não haverá a necessidade constante de reparos e manutenções.

O uso dos anticorrosivos

Como já dissemos, hoje existem alternativas muito eficazes para o combate à corrosão e entre elas está a aplicação do revestimento com PU Vegetal ou Fibra de Vidro.

Esse revestimento tem a função de proteger a parte vulnerável da sua empresa.

O tratamento e os revestimentos anticorrosivos podem ser aplicados em pisos industriais e diversas estruturas que ficam em contato com produtos químicos do tipo ácido clorídrico, ácido sulfúrico 98%, ácido fluorsilícico, cloreto férrico, cloreto zinco, cloreto cobre, cloreto ferroso, policloreto de alumínio, cloreto de sódio e hipoclorito de sódio.

Esses produtos são fabricados para não causar impacto ambiental, além de proporcionar a impermeabilidade e aderência onde for aplicado.

A FIBERTIM Soluções oferece a aplicação dessa resina para impedir a corrosão da sua obra, seja ela de cimento, plástico, metal ou até mesmo nos pisos.

Entre em contato para saber como você pode impedir a corrosão de forma efetiva!

Fontes:
Brasil Escola
Imperveg Poliuretano Vegetal
Diário do Comércio

ebgesc

A FIBERTIM está localizada em Timbó e tem como objetivo a prestação de serviços com qualidade.

Especializada na aplicação de revestimentos anticorrosivos e na fabricação de produtos em plásticos de engenharia.

O diferencial da FIBERTIM está em sempre buscar a inovação, qualidade e satisfação do cliente, investindo em novas tecnologias e no aperfeiçoamento da sua mão-de-obra.

Oferece e comercializa seus produtos para todas as regiões no Brasil!

Conheça neste link todas as informações de contato da FIBERTIM Soluções, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Como uma empresa de arquitetura pode potencializar a venda do seu empreendimento – O7 Arquitetura

Como uma empresa de arquitetura pode potencializar a venda do seu empreendimento - O7 Arquitetura

Fonte: Ipog

Antes do início de uma obra é necessário pensar em diversos detalhes. É comum se preocupara com: Estudo de viabilidade, projeto arquitetônico, projeto de fachada, projeto estrutural, projeto de Interiores e paisagístico.

Mas não podemos esquecer que o mais importante é VENDER!

É preciso pensar na venda e na divulgação.

Tão importante quantos os projetos, é a divulgação dos mesmos e, posteriormente, a venda e ela precisa ser certeira.

Além de toda a parte de projetos, a O7 Arquitetura se especializou em produzir a parte gráfica com profissionais especializados em:

  • Criação de logo – o primeiro passo é a criação do logo da obra, uma das partes mais importantes, pois é a personalidade da mesma que será criada;
  • Imagens 360° – a criação de imagens 360° é essencial para fazer a divulgação e a venda do empreendimento, tornando-a mais fácil, pois proporciona a sensação de estar dentro dos ambientes;
  • Folders, Banners, outdoors e flyers – materiais para a divulgação do prédio;
  • Vídeos do Empreendimento – proporcionando ao cliente uma experiência única, reunindo todos os materiais essenciais como, imagens, imagens 360°, implantação da futura obra no terreno existente, entre outros.

São vários os processos até a conclusão de uma obra e o que normalmente acontece é que cada um deles passa por diferentes profissionais, o que acaba acarretando na perda de identidade do empreendimento.

A novidade que temos para apresentar a vocês é que não serão mais necessárias contratações de vários profissionais, em locais diferentes, para providenciar a execução de uma obra.

Todos esses processos podem ser executados em um mesmo local.

Pode parecer muito material para apenas uma equipe, porém a O7 Arquitetura se especializou e criou em seu local de trabalho uma organização diferenciada para atender a toda a demanda com qualidade.

Como uma empresa de arquitetura pode potencializar a venda do seu empreendimento - O7 Arquitetura

Fonte: Communication by Design

O ideal é que todos esses processos passem por apenas um local, e por consequência, pelo controle de uma empresa responsável pelo bom andamento da obra.

Dessa forma, além do investimento ser menor, você terá a certeza que os objetivos desejados serão alcançados.

São esses os problemas que a O7 Arquitetura pode resolver, além de não perder tempo procurando por vários profissionais, o cliente não terá incômodos em questões de prazos de entrega e consequentemente poupará dinheiro.

A O7 Arquitetura presta serviços pensados em todos os momentos, desde o início até o final da obra.

Assim, tanto o estudo preliminar, projeto, marketing, imagens 360°, criação gráfica e acompanhamento de obra são feitos em apenas um local, garantindo sua excelência na conclusão do projeto.

A O7 Arquitetura é a empresa que você está precisando para acompanhar todos os passos da sua obra!

Um projeto bem realizado e executado, bem como o marketing do mesmo são essenciais para a uma venda assertiva, entre em contato e conheça alguns dos nossos cases de sucesso.

Quer saber mais sobre nossos serviços? Basta preencher esse formulário ou acesse: www.O7.arq.br

Fonte:
Communication by Design

Como uma empresa de arquitetura pode potencializar a venda do seu empreendimento - O7 Arquitetura

A O7 Arquitetura está situada na cidade de Brusque, no vale do Itajaí, estado de Santa Catarina, atendendo a nível nacional.

Qualidade, compromisso e responsabilidade são os pontos chaves para que a O7 seja referência em Arquitetura e Maquetes Eletrônicas para o mercado da Construção Civil.

Conta com uma equipe altamente qualificada, eficiente e comprometida em superar as expectativas dos clientes.

Atua com seriedade, transparência, prezando sempre pela qualidade do atendimento.

Garantir a satisfação do cliente atendendo às suas necessidades se constitui em um dos seus principais objetivos, além da excelência nos trabalhos realizados.

A O7 Arquitetura atua nas seguintes áreas:

  • Estudo de Viabilidade;
  • Projetos Arquitetônico;
  • Projetos de Interiores;
  • Projetos de Fachadas;
  • Projetos Paisagísticos;
  • Imagens 3D;
  • Tour Virtual 360º;
  • Vídeos e Marketing de Empreendimentos;
  • Gerenciamento de Obras.

Entre neste link para mais detalhes sobre a O7 Arquitetura, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes