A importância de sistemas preventivos para a conservação da história – ORBITAL Engenharia

O incêndio do Museu Nacional no Rio de Janeiro impactou a todos.

Junto com ele, as especulações da falta de alvará de funcionamento e a ausência de um sistema preventivo começaram a aparecer.

Alguns estados, como Minas Gerais, já estão se movimentando para averiguar se seus museus e imóveis de uso coletivo possuem sistema preventivo e se seguem as regulamentações federais, estaduais e municipais.

O post de hoje explica como funcionam os sistemas preventivos e qual a sua importância para museus ou imóveis de uso coletivo, continue lendo!

 

A importância de sistemas preventivos


No dia 02 de setembro de 2018, em um domingo, aconteceu uma tragédia que ninguém previu: um grande incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro.

As horas se passaram e o incêndio continuava, levando com ele uma grande quantidade da história tão única do nosso país.

Infelizmente, o Museu Nacional não foi o único que teve a sua história consumida pelas chamas de um incêndio.

A Cinemateca (2016), o Museu da Língua Portuguesa (2015), o Memorial da América Latina (2013) e o Instituto Butantan (2010) são outros exemplos de locais importantíssimos para a cultura do Brasil que foram perdidos por incêndios.

Cinemateca (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Museu da Língua Portuguesa, em SP, (Foto: Tiago Queiroz/Estadão Conteúdo)

 

Auditório do Memorial da América Latina, em 2013 (Foto: Marco Ambrósio/Estadão Conteúdo)

 

Fogo no Instituto Butantan, em 2010 (Foto: Nelson Almeida/AFP)

Esses acontecimentos poderiam ter sido evitados se no local tivesse  instalado um sistema preventivo contra incêndio

Um sistema preventivo de combate contra incêndio tem como objetivo combater ou tentar combater as chamas antes delas se propagarem evitando um acidente de maiores proporções e proporcionar o bem estar  e a segurança das pessoas.

 

O que são sistemas preventivos?


Os sistemas preventivos são formados, basicamente, por três elementos:

  • Instalação de hidrantes;
  • Instalação de para-raios;
  • Instalação de alarmes, detectores de fumaça e/ou calor, saídas de emergência e sistemas de combate e prevenção ao fogo.

Cada um desses elementos tem uma função extremamente importante na prevenção de acidentes.

A instalação de hidrantes, nesse caso, serve para criar um sistema hidráulico que esteja disponível em caso de emergências.

Em relação ao Museu Nacional, a falta de um sistema hidráulico feito especialmente para o complexo causou a falta de água nos hidrantes, o que prejudicou o combate ao fogo.

Já a instalação de para-raios se dá para evitar descargas elétricas que podem comprometer o sistema elétrico e, claro, para evitar incêndios.

Para se ter uma ideia, o Brasil tem o maior índice de incidência de raios do mundo, cerca de 100 milhões de raios por ano!

Por essa razão, se torna essencial que qualquer local esteja bem protegido com para-raios.

Já a instalação de alarmes, detectores de fumaça ou calor e saídas de emergências é necessária para garantir a segurança dos colaboradores e visitantes dos locais.

A instalação de sistemas de combate e prevenção ao fogo tem a função de evitar que o acidente aconteça, e, se acontecer, seja rapidamente controlado.

O Museu Nacional não contava com um sistema antifogo, o que poderia ter reduzido drasticamente o impacto.

 

Sistema preventivo é obrigatório!


O que muitas pessoas não sabem, é que a instalação de sistemas preventivos não é uma opção, mas uma obrigação!

Em Santa Catarina contamos com as Normas de Segurança contra Incêndios, que orientam em relação aos seguintes itens:

  • Classificação de ocupação dos edifícios;
  • Proteção por extintores;
  • Sistema hidráulico preventivo;
  • Instalação de gás combustível;
  • Saídas de emergência;
  • Paredes corta-fogo;
  • Elevadores de emergência;
  • Dispositivo para ancoragem de cabos;
  • Proteção contra descargas atmosféricas;
  • Iluminação de emergência;
  • Sistema de alarme e detecção;
  • Sistemas de chuveiros automáticos;
  • Sistema fixo de gás carbônico;
  • Sistema de água nebulizada de alta velocidade;
  • Centro de processamento de dados;
  • Instalações industriais de líquidos inflamáveis;
  • Depósito, manuseio e armazenamento de explosivos;
  • Armazenamento de recipientes de GLP;
  • Caldeira estacionária a vapor;
  • Proteção florestal de mata nativa e reflorestamento.

Um bom sistema de prevenção deve levar todos esses pontos em consideração e, além de garantir o bom funcionamento do local, ainda deve dar segurança para os colaboradores e visitantes do local.

Agora que você já sabe qual a importância de um sistema de prevenção, entre em contato com a ORBITAL  Engenharia de Prevenção e Combate a Incêndios, especialista em segurança contra incêndios!

Fontes:
G1
Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina
Estadão
ND Online

A ORBITAL Engenharia de Prevenção e Combate a Incêndios tem sua especialidade na criação de sistemas preventivos contra incêndios.

Dessa forma, sua área de atuação é a instalação de sistemas preventivos, execução e regularização de obras, entrega técnica e manutenção de sistemas preventivos.

Conta com uma equipe altamente qualificada e sempre com novos treinamentos, buscando oferecer seus serviços com a maior qualidade do mercado.

Todos os trabalhos da ORBITAL Engenharia de Prevenção e Combate a Incêndios têm acompanhamento técnico de engenheiros já habilitados.

Acesse neste link todas as informações de contato da ORBITAL Engenharia de Prevenção e Combate a Incêndios, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Sarah das Neves

Saiba tudo sobre o sistema Claroflex! – Cristal Vidros

ebgesc

Fonte: Claroflex

A beleza de qualquer ambiente interno ou externo nos edifícios e casas está, sem dúvida, nos vidros.

Ao mesmo tempo que suaviza os ruídos e barulhos de outros ambientes, o vidro permite que todos possam se sentir integrados a um mesmo local.

Sacadas e terraços com lindas paisagens podem ser os motes decorativos do seu espaço, em ambientes que podem ser abertos e fechados de acordo com a temperatura e o tempo.

Recepções elegantes são projetadas a partir da utilização do sistema Claroflex, que permite um ambiente limpo e aberto, obtendo-se a sensação de prazer e satisfação.

Conheça maiores detalhes do sistema Claroflex, suas vantagens, praticidade e saiba como transformar seu ambiente num espaço mais confortável e elegante. Continue lendo!

 

O que é o sistema Claroflex?

O Sistema Claroflex foi desenvolvido na Espanha e hoje é distribuído em mais de 40 países, devido a sua alta  aceitação, praticidade e baixa manutenção.

É um sistema de envidraçamento moderno que não utiliza rolamentos e funciona apenas com o deslizamento do vidro sobre um trilho.

As principais características deste sistema são:

 

1. Baixa Manutenção

A manutenção é praticamente inexistente, pois os componentes sofrem pouquíssimos desgastes com o uso diário.

 

2. Rapidez na Instalação

Como todo o peso do painel de vidro está apoiado no trilho inferior, a instalação além de simples também é muito segura, facilitando a instalação na parte superior sem grandes mudanças na estrutura. O fato de não existirem rolamentos diminui significativamente o trabalho.

 

3. Adaptabilidade dos Painéis

Possuindo poucos componentes, que são adaptáveis a qualquer altura e tamanho dos painéis, o sistema Claroflex é versátil, atendendo a qualquer projeto de engenharia.

 

4. Eficiência Energética

A inexistência de frestas, colaboram para que o sistema Claroflex seja determinante na economia de energia elétrica, uma vez que os condicionadores de ar trabalham menos, podendo reduzir a conta em aproximadamente 10%.

 

5. Qualidade

Os componentes utilizados nas instalações dos sistemas Claroflex são peças sólidas em metal anticorrosivo, garantindo a segurança dos usuários e qualidade no que se refere a durabilidade das peças e aspecto visual.

 

6. Cortina de vidro

O grande diferencial do sistema Claroflex em relação aos outros é sua qualidade em comparação com as outras cortinas de vidro do mercado, já que tem alta resistência ao vento.

ebgesc

Fonte: Claroflex

 

Outros detalhes do sistema Claroflex que você precisa conhecer!

O sistema Claroflex vem pronto para a instalação e possui a maior regulagem do mercado, permitindo diversas opções de forma fácil e descomplicada.

Os alumínios são pré-cortados e usinados e vem prontos para que o vidro seja colado. Eles não são perfurados por furadeiras, o que evita perdas e processos complicados.

Agora que você já sabe quais são as vantagens do Sistema Claroflex, entre em contato com a Cristal Vidros para fazer um orçamento!

ebgesc

A Cristal Vidros é uma empresa moderna, atenta às novidades do mercado e pronta para atender consumidores exigentes e que queiram aliar a preços competitivos, produtos de alta qualidade.

Atuando com vidros e espelhos de forma profissional e oferecendo o que existe de melhor em termos de produtos e serviços, a Cristal Vidros obedece as normas ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, garantindo conforto e segurança a seus clientes.

Profissionais altamente capacitados estão prontos para desenvolverem instalações das mais diversas soluções de vidraçaria com competência e agilidade.

A Cristal Vidros oferece também coberturas para as áreas externas, oferecendo a instalação de pergolados com vidros, criando ambientes aconchegantes e ótimos para decoração.

Também faz parte da lista de produtos o kit para banheiro Box Elegance, que moderniza e sofistica o ambiente, pois é fabricado em latão cromado e tem cinco anos de garantia.

Conheça neste link todas as informações de contato da Cristal Vidros, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Escolhendo sua plataforma elevatória – Krambeck Instaladora

ebgesc

Fonte: Krambeck

Existem situações em que se precisa acessar locais que podem colocar vidas em risco, a manutenção de alguma obra em locais altos é um deles.

A improvisação e a irresponsabilidade leva muita gente aos hospitais e casos fatais não são raros nos noticiários, causados principalmente por quedas.

Não há nada mais correto e seguro, nestes casos, do que usar uma plataforma elevatória para que a tarefa seja realizada dentro dos padrões de segurança.

Saiba mais sobre plataforma elevatória lendo nosso post!

A escada e os lugares altos

As escadas, sem dúvida, são excelentes opções para se atingir alguns locais altos para a realização de pequenas manutenções ou para qualquer outra atividade que exija elevação de nível, como, por exemplo, a troca de uma lâmpada, a poda de uma árvore e até mesmo a colocação de uma cortina.

No entanto, ela não é segura quando a tarefa a ser realizada é em lugares de maior elevação e por um tempo mais demorado, principalmente as que exigem concentração e utilização de equipamentos, como, por exemplo, a troca de cabeamento dos fios nos postes.

Usar a escada, então, tem um certo limite e proporciona uma certa insegurança.

Para tarefas que exigem alcançar lugares mais altos existem as plataformas elevatórias.

O que são plataformas elevatórias?

Plataformas elevatórias são equipamentos automatizados e que mecanicamente elevam pessoas e maquinários a grandes alturas com segurança e pelo tempo que for preciso.

É uma espécie de elevador industrial e um equipamento de extrema importância principalmente para o setor da construção civil e para o setor industrial.

As primeiras plataformas elevatórias

 

ebgesc

Fonte: Museu de Imagens

Independente da veracidade ou não da foto acima, é no mínimo assustador reconhecer que os trabalhadores da construção civil do início do século XX trabalhavam sem qualquer proteção.

Na Inglaterra e nos Estados Unidos, as plataformas elevatórias se tornaram realidade a partir do final da década de 70 e no Brasil apenas na década de 90.

O assunto é tão sério que na Inglaterra fica localizada a Federação Internacional de Plataformas Aéreas, que promove o uso seguro e eficaz de plataformas elevatórias no mundo inteiro.

Qual plataforma utilizar para realizar minha obra?

Não basta alugar ou comprar uma plataforma para resolver o problema, é necessário uma análise da situação para escolher a plataforma correta a ser utilizada em determinada obra ou atividade.

Existem questões determinantes que precisam ser respondidas para então escolher a plataforma correta.

É preciso considerar:

  • Quantas pessoas serão necessárias para o serviço?
  • Quais equipamentos/ferramentas terão que ser transportados para o local da manutenção?
  • Qual o peso destes equipamentos/ferramentas?
  • Em que tipo de solo a plataforma ficará estacionada?
  • Qual a altura que precisa ser alcançada?
  • A plataforma terá que se deslocar durante o trabalho?

Mas, existe ainda um outro problema sério que precisa ser avaliado: os profissionais que executarão os serviços nesta plataforma estão qualificados para isto?

Respondidas as questões fica mais fácil decidir qual tipo de plataforma escolher.

Tipos de plataformas elevatórias

Basicamente existem dois tipos de plataformas elevatórias, sendo que cada uma apresenta sua peculiaridade.

São elas:

Plataformas elevatórias articuladas

Nas plataformas articuladas a altura é regulada e pode atingir até 43 metros, o que proporciona em todos os aspectos maior segurança para o trabalhador.

Em relação ao seu funcionamento, as plataformas podem ser:

Movidas a energia elétrica – São usadas em ambientes internos e externos. Mas, para se locomover, ela precisa de um piso regular.

As conexões são feitas em tomadas convencionais e acompanham bateria e carregador.

Movidas a diesel – As plataformas elevatórias movidas à diesel desempenham suas atividades de forma muito eficiente em piso irregular e em locais abertos.

Vale ressaltar que para usar a plataforma a diesel em local fechado é necessário consentimento dos órgãos fiscalizadores.

Plataforma elevatória tesoura

O segundo tipo é a plataforma tesoura e é chamada assim porque, quando em funcionamento, se move como se fosse uma tesoura, fazendo recorte.

A plataforma elevatória tesoura atinge no máximo 12 metros de altura. Elas são indicadas para serviços como os de rede e telefonia, instalação de aparelhos de ar condicionados e fachadas, entre outros.

A sua cesta chega a medir 1,2 m x 2,3 m e suporta até 150 quilos, o que representa maior segurança para o trabalhador.

ebgesc

Fonte: Gaúcha ZH

A responsabilidade na contratação

Como pode se observar a contratação e a escolha de plataforma elevatória exige cuidados e responsabilidade.

Não basta apenas a boa vontade das empresas em desenvolver o trabalho, faz-se necessário conhecimento técnico, profissionalismo e competência para a operação dos equipamentos.

Os riscos são altos e os problemas gerados a partir de algum acidente são sérios.

Dicas para a contratação e escolha da plataforma elevatória

Se você não é da área e precisa contratar uma plataforma elevatória, o melhor que pode fazer é tratar diretamente com os especialistas no assunto, pois são muitos os detalhes a serem avaliados para optar pelo melhor equipamento.

A Krambeck Instaladora está a disposição para tirar todas as suas dúvidas sobre esse assunto! Entre em contato!

Fontes:
IPAF – International Powered Access Federation
ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas
TST – Tribunal Superior do Trabalho

ebgesc

A Krambeck Instaladora está localizada no município de Timbó e, além da sua loja de materiais de construção, atende as necessidades que envolvam a locação de plataformas elevatórias.

Uma equipe especializada irá indicar a melhor solução para as mais diversas necessidades, e a experiência irá contribuir significativamente para uma obra segura e de qualidade.

Plataformas Elevatórias no Vale do Itajaí é, sem dúvida, um assunto que Krambeck Instaladora domina.

Entre neste link para mais detalhes sobre a Krambeck Instaladora, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Marlete Lopes

Conheça as escadas in loco! – Escadas Munarim

Ao construir uma casa, você com certeza terá várias escolhas para fazer.

Uma delas, e que faz toda a diferença, é como será a escada que ligará um andar ao outro.

A escada pode se tornar o ponto principal da sua casa, sendo necessário escolher uma que não apenas se encaixe no ambiente projetado, mas também a todo o estilo do imóvel.

O post de hoje é sobre escadas in loco, o que são e quais vantagens para você e sua casa. Continue lendo!

O que são escadas in loco?

Apesar do nome ser incomum, as escadas in loco são designadas dessa forma pelo jeito em que são instaladas.

Normalmente, em uma construção as escadas são ou in loco ou pré moldadas.

No caso das pré moldadas, após o projeto estar definido, é feito uma armação, colocada dentro de uma forma e concretada. Depois de alguns dias, as partes da escada já estarão prontas para desenformar e para serem instaladas.

Já no caso de escadas in loco, a forma das escadas são preparadas na fábrica e a concretagem é realizada diretamente na obra, onde o primeiro passo é a construção da rampa, que é a subida dessas escadas.

Mas, não pense que por ser uma escada in loco, ela tem modelo limitados, muito pelo contrário!

As escadas in loco permitem a criação de designs únicos, modernos e que desafiam os formatos mais tradicionais.

ebgesc

Fonte: Escadas Munarim

Escolha qual tipo de escada in loco é mais seu estilo!

Existem inúmeros opções de escadas in loco, mas vamos destacar aqui os tipos que mais são procurados pelo seu design.

Antes de tudo, é necessário explicar que os modelos de escadas podem ser separados por estilo e por formato.

Quando falamos de formato, temos as opções de ser uma escada reta, curvilínea, em formato de U, de L ou em leque.

A escada reta já é auto explicativa, é aquela que vai de cima a baixo em um único sentido, sem haver curvas.

A escada curvilínea, assim como o nome já diz, é aquela que tem curvas na sua composição.

Já a escada em L, é aquela que tem um lance perpendicular ao outro com um patamar no meio.

A em formato de U é caracterizada com lances paralelos um ao outro com um patamar no meio.

Já a em leque pode ser tanto no formato L quanto U e é caracterizada por não ter o patamar na separação de lances.

ebgesc

Fonte: Dicas de Arquitetura

Agora que você já sabe os modelos por formato, vamos ver os modelos de design mais requisitados.

Modelo Cascata

O modelo cascata é conhecido por não ter degraus vazados e o formato lateral acompanhar o zigue zague fornecido pelos próprios degraus.

ebgesc

Fonte: Escadas Munarim

O modelo em cascata pode ser feito de forma reta, em formato de L, de U ou curvilínea, que é o caso da foto acima.

As escadas em modelo cascatas são conhecidas por serem escadas aéreas, ou seja, que não tem nenhum tipo de viga para suporte.

Escada com viga central

A escada com viga central é caracterizada por ter uma viga no centro dos seus degraus.

Normalmente é associada a um modelo mais clássico de escadas, mas ainda sim contando com um toque moderno e com muita personalidade.

ebgesc

Fonte: Escadas Munarim

Escadas com viga lateral

As escadas com vigas laterais estão cada vez mais sendo procuradas por oferecerem um visual completamente diferente, moderno e até mesmo impactante.

Esse tipo de escada, assim como o nome já sugere, é aquele que tem o suporte para duas vigas laterais.

Podem ser feitas em todos os tipos de formatos e combinam tanto para a área exterior da casa quanto para a interior.

ebgesc

Fonte: Escadas Munarim

Agora que você já sabe quais as vantagens das escadas in loco e seus principais modelos, entre em contato com a Munarim para ver qual escada combina melhor com o seu projeto!

Fontes:
Escadas Munarim
Dicas de Arquitetura
Mapa da Obra

ebgesc

Especialistas em escadas in loco e pré moldadas de concreto, a Escadas Munarim está instalada em São José e é conhecida por tornar a sua escada do sonho em realidade.

Conta com profissionais qualificados para a criação do projeto e instalação e preza pela satisfação do cliente.

A Escadas Munarim está sempre se especializando para poder fornecer ao cliente materiais de qualidade, focando na durabilidade.

Conheça neste link todas as informações para contato da Escadas Munarim, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Sarah das Neves

Escadas Pré Moldadas, uma arte para seu ambiente – Escadas Florianópolis

ebgesc

Fonte: Escadas Florianópolis

A escada tem vários simbolismos na história da humanidade.

No lado religioso, por exemplo, ela tem o papel de nos levar para os céus, sempre representando uma subida.

Para os entendidos, sonhar com escadas é sinal de ascensão. E quem já não ouviu falar da famosa Torre de Babel com seus inúmeros andares?

Há também os que jamais passam por baixo de uma escada, esteja ela onde estiver, seria chamar o azar.

Simbologias e crendices à parte, a verdade é que a escada tem um destaque importante onde quer que ela esteja.

E quando o assunto é escadas em ambientes, como em casas e escritórios, ela tem destaque muito maior.

Nesse post falaremos sobre as escadas pré moldadas e como elas podem se tornar um objeto de arte dentro do seu ambiente. Leia mais!

 

O uso da escada como tendência

Das Pirâmides do Egito às escadas rolantes, a verdade é que as escadas estão presentes na história da arquitetura desde sempre.

No início eram retas, depois surgiram as helicoidais (ou circulares) e hoje elas existem em variados formatos e materiais, como as modulares e as pré moldadas.

Já foram símbolo de ostentação representando luxúria e foram muito usadas por reis, faraós e papas.

Em pleno século XXI o uso da escada está se tornando uma tendência, mas está muito longe de ser apenas um objeto para unir andares.

 

A escada como arte para o seu ambiente

Se engana quem pensa que uma escada entra no projeto de construção apenas como solução para unir ambientes ou andares.

Em muitos casos, a escada se torna parte marcante da decoração de uma casa, apartamento ou escritório.

E nesse sentido as escadas pré moldadas são altamente funcionais e decorativas.

ebgesc

Fonte: Escadas Florianópolis

 

A praticidade e o charme de uma escada pré moldada

As escadas pré moldadas são práticas e charmosas.

Podem ser instaladas em ambientes internos ou externos, bem como em projetos residenciais e comerciais.

A praticidade está em serem produzidas na própria fábrica, o que faz com que elas cheguem prontas para serem instaladas no ambiente planejado e desejado.

Esse processo evita os transtornos de construir uma escada diretamente no local, pois a escada pré moldada será somente instalada no local e não construída.

Elas ainda oferecem vantagens como:

  • Não causar transtornos no local da obra;
  • Economia, uma vez que elas são mais baratas do que a fabricada in loco;
  • A escada pré moldada pode receber qualquer tipo de acabamento;
  • É altamente resistente e tem uma vida útil longa;
  • Requer pouca manutenção.

 

As escadas pré moldadas obedecem normas de construção

As empresas fabricantes de escadas pré moldadas precisam obedecer e seguir as normas da ABNT, Associação Brasileira de Normas Técnicas;

Além disso, testes devem ser realizados para verificação das pisadas, inclinações e disposição dos degraus, ainda na fábrica.

Para segurança, há necessidade de ser previsto no projeto da obra, a construção da escada.

Isso é necessário para que se façam as medições específicas de onde ela será instalada e para um desenho em 3D, uma espécie de planta, que vai mostrar como ficará a escada montada.

 

Qual é a escada ideal para você?

Cada um tem seu próprio estilo e com a escolha das escadas não poderia ser diferente.

Em geral, a escolha da escada não é apenas relacionada ao seu visual, mas sim à sua praticidade e conforto ao usar.

Funcionalidade e qualidade do material também devem ser levadas em consideração antes de escolher a escada definitiva.

Ninguém quer ter uma escada linda mas que não seja confiável para descer e subir por medo de cair, certo?

Por essa razão, é necessário contar com orientações e serviços prestados por empresa reconhecidas e confiáveis, como a Escadas Florianópolis.

Outra dica é conhecer quais são os tipos de materiais e estilos das diferentes escadas para conseguir ver qual se encaixa melhor com você e com o estilo da obra.

 

Escolhendo o modelo de escada de acordo com o espaço

A escolha do modelo de escada pré moldada dependerá diretamente do espaço que você dispõe na sua casa. Basicamente, existem quatro opções:

 

Modelo em U

A escada que segue o modelo em U é um dos modelos que mais ocupam espaço do ambiente.

Ela segue uma linha reta até uma certa altura e depois muda de direção. É uma verdadeira obra de arte onde estiver instalada.

ebgesc

Fonte: Escadas Florianópolis

 

Modelo em L

Já o modelo em L é aquele que há um lance até alcançar uma certa altura e depois muda de direção em 90 graus.

É um tipo de escada que ocupa menos espaço, sendo ideal para locais pequenos.

ebgesc

Fonte: Escadas Florianópolis

 

Escada reta

Assim como o nome já diz, a escada reta é aquela que não sofre mudanças de direção.

Apesar de não ocupar muito espaço, necessita de uma parede horizontal grande para a instalação.

ebgesc

Fonte: Escada Florianópolis

 

Helicoidal

A escada helicoidal também pode ser chamada de espiral e, como o próprio nome sugere, é aquela que segue o modelo de um caracol.

Escada ideal para quem está procurando estilo em pouco espaço.

ebgesc

Dentro de cada um desses modelos de escada existem diferentes opções, como degraus flutuantes, em formato de cascata e o famoso estilo milleniun.

Agora que você percebeu que uma escada não serve apenas como objeto de ligação entre níveis, caso esteja pensando em incluir uma no projeto da sua obra contate a Escadas Florianópolis para conhecer os tipos e o detalhe da arte de cada uma delas.

Fontes:
Correio Braziliense
Tudo Construção

ebgesc

Especializada na confecção de escadas pré moldadas, a Escadas Florianópolis cria soluções em escadas de concreto de excelência.

Priorizando a qualidade, tem como resultado a satisfação dos clientes.

Todas as escadas são planejadas com muita criatividade e profissionalismo, o que leva aos ambientes personalidade e beleza, resultado de comprometimento e dedicação dos seus profissionais.

A Escadas Florianópolis é uma empresa inovadora, especializada na confecção de escadas vazadas em concreto de alta resistência e que leva estilo exclusivo na arte das escadas para os ambientes..

Entre neste link para mais detalhes sobre a Escadas Florianópolis, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por:
Marlete Lopes

Como evitar os transtornos de uma obra – Infraed Engenharia

ebgesc

Por menor que seja uma obra, quase sempre que iniciada causa transtornos, incômodos para quem está perto, sem falar dos gastos acima do esperado. Como no caso de empresas que dependem de suas estruturas para gerar renda, a exemplo de indústrias, empresas, portos e centros logísticos, que passam por constantes manutenções e novas construções, é preciso evitar ainda mais as dores de cabeça deste processo aos gestores e funcionários.

Considerando que as empresas costumam ter em seus planejamentos anuais, o orçamento estipulado para determinada construção ou reforma e que por vezes precisam parar a produção ou remanejar suas equipes até que se concluam as obras, quanto mais problemas surgem no decorrer, mais logísticas internas improvisadas são necessárias e mais prejuízos financeiros podem ser acarretados ao empresário.

Por isso, o engenheiro civil e diretor da Infraed Engenharia, Lucas Rocha Montenegro, explica a importância do planejamento prévio feito pela equipe contratada, além dos cuidados particulares para facilitar o início e andamento dos serviços, evitando gastos desnecessários

“Principalmente em obras industriais, é primordial que a empresa contratada realize um laudo técnico ou estudo preliminar, resultando num cronograma executivo detalhado a ser seguido, antes de iniciar o trabalho. Nele deve conter todas as atividades que serão realizadas e expectativas, auxiliando também na logística da empresa para a execução fim.  Com planejamento, o processo se torna transparente e mais assertivo, trazendo mais confiança ao contratante e deixando a responsabilidade do processo para a empresa contratada”, afirma Lucas.

Motivo de alerta

Por isso a atenção na escolha de uma equipe profissional técnica é importante. Os transtornos de obra, costumam ser intensificados em geral, quando realizado por uma equipe sem preparo. “Uma obra mal planejada e executada pode aumentar um problema construtivo e danificar ainda mais a estrutura, o que certamente, traz gastos muito maiores num futuro próximo”, destaca o engenheiro.

Além disso, a falta de conhecimento para lidar com elementos com corrosão, impermeabilizações, infiltrações ou tratamentos de manifestações patológicas, podem afetar gravemente a estrutura da edificação em questão.

Inspeção predial obrigatória

Para evitar situações de riscos, alguns municípios brasileiros começaram a exigir por lei, que as edificações passem anualmente por uma vistoria técnica, realizada por um profissional habilitado. A inspeção é a análise das condições técnicas de uso e de manutenção da edificação para a sua conservação e segurança. Nela são avaliadas desde pequenas avarias até situações mais críticas que exijam reparos urgentes.

ebgesc

A Infraed Engenharia oferece tecnologia e alta performance na execução de obras públicas e privadas. É uma empresa com negócios voltados à construção comercial e industrial, ampliações, grandes reformas, restauração, reforço estrutural e impermeabilização.

A equipe técnica multidisciplinar da empresa, atua em diferentes áreas da construção civil, com experiência comprovada em obras de estádios, portos, edificações, espaços industriais e empresariais.  É ainda capacitada para prevenir ou recuperar problemas construtivos e em tratar manifestações patológicas ocasionadas pelos efeitos do tempo, fumaças, impacto de carros ou máquinas e outros fatores.

Conheça neste link todas as informações para contato da Infraed Engenharia, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

A importância da sondagem SPT para uma obra – Engefama Sondagem

ebgesc

Você sabia que independente do tipo de obra a ser realizada, o ideal é que todo o terreno passe por uma sondagem para definir corretamente a sua fundação?

Somente por meio dessa sondagem é que se pode conhecer de forma mais específica e concreta as características do solo onde a obra será erguida, evitando dessa forma problemas técnicos e financeiros com a construção.

Infelizmente, ainda é comum muitos construtores abrirem mão da sondagem, pensando em economizar e, posteriormente, precisem gastar muito mais para reverter o quadro. Há ainda os casos em que a obra é parada por falta de infraestrutura do terreno. Um grande transtorno.

No nosso post falaremos sobre a sondagem SPT e a importância dela para a sua obra. Confira!

O que é sondagem?

A sondagem consiste num processo de estudo que vai orientar o projetista a escolher de forma correta a fundação que ele deve usar em uma obra, a partir das informações obtidas.

As informações obtidas por meio da sondagem são:

  • A resistência do solo;
  • Qual o tipo do solo;
  • A granulometria do solo;
  • A origem e a posição do nível da água existente no local.

Somente com essas análises é que pode-se saber se o local é adequado para a construção ou se é necessário providenciar ajustes do solo.

É também a análise desses fatores que vai determinar qual tipo de fundação é o mais apropriado.

Fundação

A fundação é a parte inicial da obra, geralmente enterrada, que serve para segurar a edificação. É ela que dá a sustentação para a construção em si.

Dessa forma, percebe-se que a sondagem é fundamental antes mesmo do início de toda obra.

Existem alguns tipos diferentes de sondagem, e aqui elencamos:

  • Sondagem a percussão – SPT;
  • Sondagem a trado – ST;
  • Sondagem a rotativa – SR;
  • Sondagem mista – SM.

A mais comum é a sondagem SPT e vamos explicar um pouco sobre ela.

Sondagem SPT

A sondagem SPT, também conhecida como sondagem a percussão ou sondagem simples, é a alternativa mais usada para análise e investigação de solos no nosso país.

O procedimento se dá por meio de uma perfuração onde é introduzido um amostrador padrão e, para cada metro de profundidade que o equipamento alcança, informa-se a resistência da camada desse solo perfurado.

A sondagem SPT vai mostrar:

  • O tipo de solo em cada profundidade alcançada, nesse caso, a cada um metro;
  • O principal elemento de composição do terreno;
  • As características do solo;
  • O índice de resistência em relação a penetrabilidade do solo, também a cada um metro alcançado;
  • Definição de profundidade do lençol freático.

A sigla SPT é derivada do inglês e significa, em tradução livre, ensaio de penetração padrão.

A sondagem SPT é o método para análise de reconhecimento de solo para ser aplicado na construção civil orientado pela ABNT sob a norma número 6484/2001.

Por que é importante a sondagem do solo?

Só a sondagem irá fornecer os dados necessários que garantirão que a fundação seja construída de forma correta.

E contratar uma empresa especializada para fazer a sondagem SPT antes de iniciar uma obra se constitui em um ato de responsabilidade.

É importante saber que a sondagem SPT é a forma mais econômica e simples de fazer de forma correta e segura a análise para reconhecimento de um solo.

É preciso haver conscientização

Apesar da facilidade em contratar esse serviço, infelizmente ainda existem muitos construtores que iniciam sua obra sem a devida sondagem do terreno, comprometendo dessa forma a fundação e toda a obra em si.

E o que poderia ser um simples desejo de não gastar, pode se transformar em uma despesa imensamente maior e uma grande dor de cabeça, porque uma fundação construída de forma inadequada pode causar sérias rachaduras e até mesmo por em segurança todo um prédio, por exemplo.

Além de manchar a imagem da sua empresa ao entregar uma obra que posteriormente pode dar algum problema.

Por isso, a sondagem é mais que importante em uma obra, é necessária.

Obra com segurança e responsabilidade

A sondagem feita de forma correta e por uma empresa capacitada poderá ser o fator decisivo para um investimento em construção assertivo.

Além da construção seguir de forma segura e responsável, a sondagem também ajudará a evitar gastos desnecessários, afinal remediar problemas não analisados pode custar muito caro para uma obra.

Agora que você sabe o que é a sondagem SPT e sabe da importância dela, quando for iniciar uma obra, conte com a Engefama Soluções em Engenharia para fazer a análise do seu terreno.

Fontes:
Mapa da obra
Portal da arquitetura engenharia e construção

ebgesc

A Engefama Soluções em Engenharia situa-se na cidade de Timbó, no Vale do Itajaí, no estado de Santa Catarina e mantém uma equipe técnica altamente qualificada para atuar nas seguintes serviços:

  • Arquitetônico;
  • Estrutural;
  • Hidrosanitário;
  • Acessibilidade;
  • Preventivo Contra Incêndio;
  • Elétrico;
  • Cabeamento Estruturado;
  • Topografia;
  • Retificação, Unificação e Desmembramento;
  • Sondagem SPT;
  • Protótipos 3D.

Conheça neste link todas as informações de contato da Engefama Soluções em Engenharia, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Sabia que a sua Indústria pode ressarcir mais de 80% do ICMS incidente na Conta de Energia?

Você sabe o porquê da cobrança todas aquelas taxas, com siglas estranhas, que vêm na sua conta de energia elétrica? Pois saiba que você pode evitar a cobrança de pelo menos uma delas, o ICMS.

Muitos empresários ainda não sabem que o ICMS cobrado sobre o valor da conta de energia elétrica só pode ser aplicado sobre o valor consumido no setor administrativo da empresa, e que todo o ICMS cobrado sobre o valor consumido pelo setor produtivo é isento.

A concessionária de energia normalmente considera que o setor administrativo das indústrias em geral consomem em torno de 20% de todo o valor medido na conta mensal, podendo assim se creditar de 80% do ICMS da conta.

ebgesc

De acordo com a lei complementar 102/2000 e subsequentes atos complementares, a empresa que quiser se creditar do valor real consumido pelo setor produtivo deverá solicitar a um perito habilitado (Engenheiro Eletricista) a elaboração de um laudo que demonstre o valor exato do consumo do setor administrativo da mesma.

Na prática, quando se levanta as cargas do setor administrativo de uma indústria, com raras exceções, se demonstra que o mesmo é responsável por 1% a 8% do consumo total de energia, permitindo que a empresa credite de 99% a 92% do ICMS da conta.

Isso acaba fazendo muita diferença no valor final. Veja essa simulação:

Uma empresa com uma conta mensal de R$200.000,00 de energia, por padrão recuperaria R$ 40.000,00 por mês de ICMS (R$ 200.000,00 x 25% de ICMS = R$ 50.000,00. Crédito de 80% sobre R$ 50.000,00 = R$ 40.000,00).

Caso esta mesma empresa tenha um laudo que determina que o valor consumido pelo administrativo é de 1%, então o valor do crédito do ICMS a ser recuperado passa para R$ 49.500,00, ou seja, um acréscimo mensal de R$ 9.500,00 para o exemplo acima.

Outra informação importante é que este processo não envolve o setor jurídico, pois se trata de mero processo administrativo. Ou seja, o setor financeiro passa a se creditar do valor determinado pelo laudo emitido pelo perito e caso o órgão fiscalizador solicite informações sobre o porquê da mudança, deverá apenas apresentar o laudo.

Na atual situação econômica brasileira, onde o empresariado sofre com uma carga tributária violenta e um mercado nada promissor, acreditamos que todos os valores que o mesmo possa recuperar de forma totalmente legal, deve ser prioridade.

A AMPER ENERGIA é especializada em eficiência energética e atua lado a lado das empresas para reduzir ao máximo os custos de energia, seja com mudanças no setor produtivo, ou pelo uso de novas tecnologias, ou pela troca de iluminação antiga por LED e/ou pela geração fotovoltaica, assim como pela adoção de medidas administrativas como o caso do laudo para crédito de ICMS da conta de energia.

Importante: Este benefício apenas se aplica às indústrias de transformação. Não se aplica, portanto, aos demais setores econômicos como prestadores de serviços, comércio, etc. Também não se aplica às empresas optantes pelo SIMPLES.

Quer saber mais sobre o ressarcimento do ICMS? Basta preencher o formulário de contato encontrado neste link!

Elevadores a cremalheiras e as exigências fiscais – Simão Elevadores

ebgesc

O mundo da construção civil está sempre evoluindo e, dessa forma, as exigências fiscais também.

Por isso, é necessário estar sempre atualizado com as normas para garantir a segurança de todos e ter sua obra completamente legalizada.

O post de hoje fala mais sobre os elevadores utilizados nas obras civis e quais são as novas exigências fiscais, continue lendo!

Evolução do mercado de elevadores

Poucas pessoas sabem, mas o uso de elevadores começou há bastante tempo.

Em 1500 A.C., os egípcios já utilizavam elevadores rudimentares para acelerar o transporte de cargas das obras.

O mesmo aconteceu com os zigurates da Mesopotâmia que desenvolveram elevadores para otimizar seu tempo na construção de templos e torres muito altas.

Porém, foi só em 500 A.C. que foi montado o que consideramos o primeiro elevador de cargas, feito por um romano chamado Vitrúvio, que utilizava tração humana.

ebgesc

Fonte: Up Center

A troca de tração animal ou humana por motores ocorreu apenas na revolução industrial do século XVIII.

Infelizmente, esses elevadores eram muito lentos e necessitavam de um motor com alta potência, já que precisavam realizar um trabalho consideravelmente alto.

Para se ter uma noção, um elevador que percorria sete andares chegava a demorar 2 minutos.

Desde então, a evolução dos elevadores continuou, sempre focando na melhoria da segurança do passageiro, aumento da capacidade de carga e, claro, aumento de velocidade.

O mercado de elevadores passou nos últimos 15 anos por uma grande mudança, já que o elevador tracionado a cabo, que costumava ser comum, começou a ser ultrapassado.

Os novos elevadores, tracionados a cremalheira, trazem mais segurança, maior agilidade e ainda mais velocidade.

Para quem não sabe, cremalheira é uma peça mecânica que é composta de um trilho dentado e uma engrenagem. Essa peça tem a capacidade de converter movimento retilíneo em rotacional.

ebgesc

Fonte: Wikimedia

Além disso, a montagem é muito mais rápida, já que as peças chegam pré montadas e em uma semana já conseguem estar em operação.

Mudança das normas nacionais

A escolha de elevadores tracionados por cremalheiras não é apenas a melhor opção para uma obra, se tornou obrigatória.

Divulgada em em maio de 2015, o Ministério do Trabalho e Emprego proibiu a utilização de elevadores tracionados por um único cabo para o transporte de operários.

Dessa forma, a instalação de elevadores tracionados por cremalheiras se tornou obrigatória.

Muitas construtoras não aprovaram essa mudança de norma, já que o custo de um elevador a cremalheira é maior do que um a cabo.

Mas, no final, essa mudança é algo positivo.

Além de ser um elevador com tecnologia avançada, o uso garante maior segurança do operário e ainda por cima tem menor manutenção do que um elevador a cabo.

A utilização de elevadores a cremalheira já é muito aplicada no exterior, sendo que os Estados Unidos e a Europa já os utilizam há mais de 40 anos.

Além disso, os elevadores tracionados a cremalheira garantem maior capacidade de transporte e em menor tempo, fazendo uma grande diferença em uma obra civil.

Qual o diferencial de um elevador tracionado a cremalheira?

O diferencial de ter um elevador tracionado a cremalheira em uma obra civil, é garantir a segurança da obra e dos operários.

Os elevadores tracionados a cremalheira da Simão Elevadores contam com um sistema de proteção contra excesso de peso, assegurando o uso correto.

O elevador também conta com uma partida suave, freio antiqueda e um dispositivo de amortecimento.

Em relação a estrutura, a cabine de controle é separada para o operador, o comando equipado com joystick e duas velocidades e sua estrutura é galvanizada e com revestimento em alumínio.

Além disso, ainda conta com sistema de monitoramento de andares.

A Simão Elevadores ainda oferece a instalação de duas cabines para sua obra utilizando apenas uma torre, nomeado elevador cabine dupla.

Entre em contato com a Simão Elevadores para fazer um orçamento!

Fontes:
Brasil Escola
Proteção Brasil

ebgesc

A Simão Elevadores se situa na região do Vale do Itajaí e atua no mercado de construção civil no segmento de elevadores.

Tem como objetivo proporcionar aos seus clientes segurança, agilidade e compromisso.

Prezam pela responsabilidade, cordialidade e respeito com seus clientes, oferecendo produtos e serviços de qualidade.

Também oferecem bandejas de proteção primárias e secundárias, escadas marinheiros e hastes para linha de vida.

A empresa tem mais de 25 anos de experiência e atualmente atende mais de 200 construtoras.

Conheça neste link todas as informações de contato da Simão, empresa parceira do Catálogo Empresarial CREA-SC.

Matéria escrita por: Sarah das Neves

Blocos Estruturais Cerâmicos e a Sustentabilidade – Cerâmica TupiGuarani

ebgesc

 

Você sabe qual é a relação entre os blocos estruturais cerâmicos e a sustentabilidade? Os produtos cerâmicos são a primeira escolha para projetos que procuram sustentabilidade. Ou seja, o uso do bloco estrutural cerâmico na construção civil pode ser um aliado do meio ambiente.

Os blocos estruturais emitem menos gás CO² na atmosfera, além de consumir menos água em relação aos blocos e paredes de concreto.

Aquecimento global

Ao construir uma casa de 36m² com parede de concreto, será emitido 12 toneladas de gás CO² na atmosfera. Mas se essa mesma casa for construída com blocos de concreto, lançará apenas 6 toneladas de gás CO². Quando construídas milhares de casas, a diferença é ainda mais surpreendente.

Consumo de água

Ao construir aquela mesma casa de 36m² com parede de concreto, 158m³ de água serão consumidas. Com um grande número de construções, como 12 milhões de casas, serão 316 milhões de m³ de água a menos no planeta. Se forem utilizados blocos de concreto, cada casa consumirá 71m³. Mas se você optar por blocos cerâmicos, serão consumidos apenas 25m³ de água para cada casa.

Ou seja, uma parede feita de blocos cerâmicos necessita de 65% menos água do que com bloco de concreto e 84% a menos que a parede de concreto.

Já as paredes com blocos cerâmicos têm impacto 66% menor na emissão de gases de efeito estufa que as paredes de concreto.

Além disso, os produtos cerâmicos consomem até 43% menos recursos naturais não renováveis que os produtos de concreto, e são 100% recicláveis.

Sabendo disso, podemos afirmar que é possível realizar construções de qualidade proporcionando todo conforto e ainda assim, preservar o planeta e seus recursos naturais.

Escolha a sustentabilidade. Escolha materiais cerâmicos. Escolha a Cerâmica TupiGuarani.